O alho é muito utilizado em temperos e preparo de diversos pratos de nosso dia a dia, mas ele vem se destacando como ferramenta auxiliar no tratamento de diversas doenças. O uso medicinal do alimento é adotado para melhorar a saúde do coração, do sistema circulatório, dos seus níveis de colesterol e até para controlar a pressão arterial. As propriedades contidas no alho são aproveitadas das mais variadas formas. Afirma-se inclusive que ele pode ser ainda mais eficaz se utilizado em forma maturada.

Afirma-se que toda eficiência oferecida pelo alho é devido à função de uma substância chamada alicina, que também é responsável pelo cheiro característico do alimento. O óleo de alho é obtido a partir da parte interior da planta.

Benefícios para saúde

Os benefícios não são poucos, é exatamente por isso que o uso de óleo de alho é muito indicado para prevenção de diversas doenças, mesmo não havendo comprovação completa sobre todas as afirmativas. Pesquisas afirmam que o óleo de alho pode agir como anti bactericida, anti fúngicos e antiviral. Ele também é apontado como eficiente para ser aplicado diretamente sobre a pele para tratamento de acne.

Pressão arterial

É dito que o uso de óleo de alho pode reduzir a pressão arterial até 6% até 10%. Por isso, óleo de alho emagrece e ainda pode reduzir os riscos de ocorrência de ataques cardíacos ou acidentes cardiovasculares. O uso é muito indicado para pessoas que têm hipertensão ou pressão alta, pois o óleo de alho pode auxiliar no controle dessa condição.

A alcina é uma das substâncias que favorecem a obtenção desse beneficio. Afirma-se inclusive que essa propriedade só pode ser desfrutada em caso de consumo do alho após ser moído, processado ou desidratado e consumido de forma natural, pois há indícios de que após o cozimento o alimento perde algumas propriedades. O uso de óleo de alho também pode reduzir a possibilidade de ocorrência de trombose e derrames.

Asterosclerose

A doença refere-se ao endurecimento e redução de flexibilidade dos vasos sanguíneos de acordo com o avanço da idade. É dito que o óleo de alho pode desobstruir os vasos sanguíneos. Pesquisas afirmam que o óleo de alho pode contribuir para a redução da intensidade dos sintomas da asterosclerose.

Colesterol

O óleo de alho também pode ser utilizado para controlar os níveis de colesterol. Ele pode reduzir as taxas de colesterol ruim e triglicerídeos. Ainda há diversas contradições, mas as afirmativas levadas em consideração são as referentes aos estudos de qualidades superiores.

Caspa

É dito que as cápsulas de óleo de alho e a aplicação do mesmo diretamente sobre o couro cabeludo podem reduzir as caspas e incômodos como coceiras, além de hidratar os fios. É indicada a aplicação alternando as semanas.

Dores de dente

Aplicar algumas gotas de óleo de alho sobre uma pequena bolinha de algodão e levar ao dente por pelo menos 10 minutos pode reduzir a intensidade das dores. É indicado que o processo seja repetido de 2 a 3 vezes por dia.

Câncer

Uma substância contida no óleo de alho, a qual é chamada de alil enxofre, é apontada como funcional para impedir ou reduzir o desenvolvimento de cancro. É dito que ela pode curar câncer de pâncreas, câncer de esôfago, câncer de mama, câncer de próstata e câncer de estoômago, além de apontado também como útil para a prevenção de câncer de cólon.

Sistema imunológico

O óleo de alho pode beneficiar a imunidade de seu corpo. Ele pode fortalecer e evitar que as células cancerosas se espalhem. Ele é capaz de auxiliar na eliminação de toxinas, Mercúrio e Chumbo de seu corpo, além de agirem como diluentes em casos de pessoas com hemofilia.

Benefícios para Boa forma – óleo de alho emagrece mesmo?

Pois é, além de tudo isso, o óleo de alho emagrece e pode auxiliar na conquista da sua boa forma, pois ele é muito eficiente pra você ter um melhor controle sobre sua taxa metabólica. Estudos realizados em 2011 revelaram que o óleo de alho pode ser eficiente no controle de distúrbios de açúcar na corrente sanguínea, colesterol e pressão arterial, as quais são influências diretas que podem interferir no processo de emagrecimento, redução de obesidade e modelação corporal.

Os resultados foram obtidos a partir da melhora da sensibilidade à insulina. É importante ressaltar que esses estudos foram realizados com animais, então não comprovam qualquer eficácia em seres humanos; logo, podemos adotar temporariamente algumas alternativas para nossas dietas, mas não podemos depositar toda responsabilidade a esses artifícios. Não há comprovações de que óleo de alho emagrece, assim é mais provável que todo o efeito emagrecedor seja melhor obtido pelos métodos tradicionais e naturais.

Efeitos colaterais

Casos de alergias devem receber maior atenção. O consumo excessivo também pode ocasionar mau hálito e odores corporais. Você deve sempre ler as recomendações contidas nos rótulos, pois o uso indevido pode acarretar desconfortos abdominais como cólicas, diarreia, azia e dores no estômago. O óleo de alho em excesso pode diluir o sangue.

Contra indicações

O consumo de óleo de alho é contra indicado para pessoas que irão se submeter a cirurgias ou se submeteram há pouco tempo, e principalmente para aqueles que são alérgicos a alho. Gestantes também devem evitar o consumo, pois não há comprovações sobre os riscos que podem oferecer. Mulheres em fase de amamentação podem consumir o óleo de alho, mas essa ingestão deve ser por um curto prazo, vale buscar a orientação de um médico. Afirma-se inclusive que o óleo de alho pode incentivar as crianças a mamarem, mas não há comprovações.

Fonte: Mundo Boa Forma